As Nossas Motivações

Muitos cidadãos angolanos, sobretudo os jovens, sentem-se marginalizados pelo actual modelo partidário existente em Angola. Este facto ficou provado nas terceiras eleições nossa história, realizadas em 2012, onde uma surpreendente taxa de abstenção conseguiu provar que um conjunto de pessoas capazes de eleger quatro deputados preferiu não votar, para já não falar dos conscientes votos em branco. Isto demonstra o crescente grau de insatisfação, face á ausência de um projecto suprapartidário, de cariz nacionalista, genuíno e sem fins inconfessos, capaz de retirar o Estado de Direito e as instâncias políticas do actual estado de descrédito. A degradação da sociedade é sustentada pela ausência de um Estado social capaz de prover serviços públicos de qualidade, com cobertura nacional, nos domínios da saúde, educação primária, habitação condigna, segurança social realista, saneamento e salubridade e protecção pelo ambiente. O agravamento do Índice de Pobreza, das assimetrias regionais, do desemprego, da corrupção, da deficiente prestação das contas nacionais, contribuem para o decréscimo das expectativas dos cidadãos angolanos.

Os Nossos Objectivos

É nosso objectivo ajudar a criar um novo modelo de gestão da política pública, que permita a inversão da descrença em esperança, deixando de lado todas as promessas demagogas, com base na crença de que o poder reside no povo, naquilo que diz respeito à sua participação directa nos assuntos que lhe dizem respeito.

O papel dos partidos políticos deve ser mais abrangente, mais solidário e reflexo das aspirações dos cidadãos.

Assim, como objectivo inalienável assumimos o compromisso de ajudar a construir um espaço político independente, imparcial e pluralista, que terá como base o debate de ideias entre a Sociedade Civil, Universidade, Instituições Públicas e Privadas, Entidades Políticas e Religiosas, que se constituem como os actores mais importantes do processo de manutenção e fortalecimento da democracia

Por uma democracia com os cidadãos

  • ESTADO
  • obama
  • neruda

Se quer fazer a diferença, se quer participar num projecto inclusivo e se considera que somos dignos da sua atenção, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. e ajude-nos a fortalecer esta ideia. As suas opiniões são muito importantes para nós.

  • Entrada
  • Projectos
  • Plataforma de Cidadania


As Nossas Propostas

Com base neste objectivo e em nome do nosso amor pela pátria, decidimos contribuir para a criação de uma Plataforma que vise o entendimento e a busca do bem comum.

Assim, um grupo de cidadãos, depois de reiterada ponderação, decidiu juntar-se de forma coerente e realista, sem fins inconfessos, conscientes da importância da salvaguarda da democracia, dos princípios fundamentais dos direitos humanos, tendo por base a convicção de que “O Estado Somos Todos Nós”, alicerçada nos pilares fundamentais do Estado de Direito e de uma democracia mais participativa e interveniente, de uma cidadania consciente e com base no respeito pelo primado da Lei, para criar um movimento de cidadania que pretende assumir-se como um espaço alargado de aprofundamento do sistema democrático apelando para a transparência política e para o sentido patriótico, por uma Democracia com os cidadãos.

Com a consciência de que a actividade política não se esgota nos partidos políticos, pretendemos ajudar a dignificar a política através da Ética, apelar para o absoluto respeito pelo erário público, para uma maior aproximação e comprometimento dos políticos com os cidadãos evitando deste modo o aprofundamento da desagregação social. 

Timber by EMSIEN-3 LTD

A Nossa Estratégia

A nossa estratégia basear-se-á em quatro dimensões estruturantes a saber:

1. Dimensão Cívica – que promoverá a consciência da cidadania e da autonomia da sociedade, com base na ampla auscultação social e no debate das soluções.

2. Dimensão Política – que pretende defender políticas inclusivas permitindo o acesso a direitos fundamentais iguais por todos os cidadãos.

3. Dimensão Analítica – que se traduzirá no estudo dos principais constrangimentos fracturantes do desenvolvimento da sociedade angolana.

4. Dimensão Metodológica – que se baseará nas propostas para a melhoria do exercício democrático e resolução dos constrangimentos que inibam os direitos dos cidadãos.

Os Nossos Desafios

1. Reorientar o Estado para as Pessoas garantindo-lhes plenos direitos de cidadania com o objectivo de criação de espaços de diálogo e concertação, o que ajudará a aproximar o Estado de Direito das comunidades, contribuindo para um maior fortalecimento de um poder local mais democrático e pluralista.

2. Criar programas de inclusão social sustentáveis, constituindo-se como prioridade das políticas sociais que devem obediência ao princípio e salvaguarda do bem-estar dos cidadãos e da sua segurança.

3. Salvaguardar a sustentabilidade do ambiente como uma prioridade.

4. Buscar consensos para as grandes questões estruturantes da vida nacional e para a construção de um Projecto Nacional para um futuro onde todos os angolanos se revejam.

5. Buscar soluções em conjunto com os intelectuais, universidades, ordens profissionais, poder político, sociedade civil, para a estruturação de um papel interventivo que a sociedade tem que reaver.

6. Elaboração da Agenda das Prioridades Nacionais.